LINHAS DE CRÉDITO QUE BANCAM A IRRIGAÇÃO

A contenção dos investimentos causada pelo recuo no preço das commodities e pelo cenário de instabilidade da economia no ano passado provocou retração na venda de equipamentos voltados à irrigação no mercado interno. Em comparação com 2008, houve uma queda em torno de 50% na comercialização desses produtos, segundo a Abimaq. Entre os pivôs, o número passou de 800 em 2008, para aproximadamente 600 em 2009. Para este ano, a projeção é de que a comercialização se mantenha entre 650 e 700 pivôs.

Para a aquisição de máquinas nesse segmento produtores e cooperativas têm à disposição o Programa de Incentivo à Irrigação e à Armazenagem (Moderinfra), que destina, por meio do Plano Agrícola e Pecuário, R$ 500 milhões em recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O limite do financiamento é de R$ 1 milhão por cliente, a taxa de juros é de 6,75% ao ano e o prazo máximo para o pagamento é de oito anos, com três anos de carência.

Os produtores ainda podem adquirir equipamentos de irrigação pelo Finame PSI - Programa de Sustentação do Investimento. O Governo Federal prorrogou a vigência das condições da linha até o final de junho. A taxa de juros é de 4,5% ao ano, com zero de entrada, até dois anos de carência e o prazo de pagamento de até dez anos.

Precisando de algo? Solicite um orçamento grátis!