O BRASIL NA LIDERANÇA

Mais uma vez os produtores brasileiros estão de parabéns: o Brasil é o país que mais recolhe embalagens vazias de agrotóxicos. Esta liderança só foi possível de ser alcançada, pela capacidade e vontade do produtor.

Nos últimos doze meses, mais de 6.000 toneladas de embalagens vazias foram recolhidas, segundo dados publicados na Revista A GRANJA de novembro/2003.

A mesma reportagem trás uma entrevista com o Engenheiro Agrônomo João César Rando � Presidente do Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias � inpEV.

A perspectiva do inpEV, é que no ano de 2003 foram retiradas do ambiente, 7.500 toneladas de embalagens plásticas, metálicas, de alumínio e de papel. Se levarmos em conta que a indústria de agroquímicos coloca em circulação no mercado brasileiro cerca de 24.500 toneladas (2002), este número de embalagens recolhidas ainda é pequeno, porém a nossa legislação também é muito recente e estabelece responsabilidades bem definidas, tanto para a indústria, o produtor e o poder público.

Em considerando o tempo de implantação da legislação e a atitude dos produtores brasileiros, podemos chegar em algumas regiões do país a índices de 60% de embalagens retiradas do ambiente, como é o caso de Mato Grosso. Índice superior ao obtido pelos Estados Unidos e Alemanha.

Outros estados de destaque no recolhimento de embalagens vazias são: Paraná, Goiás, Mato Grosso do Sul, Bahia, Maranhão e Pernambuco.

É interessante ressaltar que 95% das embalagens de agrotóxicos colocadas no mercado brasileiro podem ser recicladas, mas para se alcançar estes números, o produtor deve continuar a ser parceiro, promovendo a tríplice lavagem ou lavagem sob pressão dos frascos por ele utilizados, antes de entregá-los nos postos de recebimento espalhados pelo Brasil.

Novas tecnologias estão sendo desenvolvidas para aperfeiçoar as embalagens de agrotóxicos comercializados, como é o caso de embalagens hidrossolúveis, sendo esta uma solução que praticamente eliminaria o problema com as embalagens vazias.

A entrevista completa com o presidente do inpEV, pode ser lida na revista A GRANJA � edição de novembro/2003.

Precisando de algo? Solicite um orçamento grátis!